quinta-feira, outubro 27, 2011

Livro "Jornalismo digital: audiovisual, convergência e colaboração"

Atualização em maio de 2012: Peguei alguns exemplares direto com a editora. Se tiver interesse em adquirir, entre em contato.

Com artigos de pesquisadores da Rede de Pesquisa Aplicada Jornalismo e Tecnologias Digitais (JorTec), já está em circulação o livro "Jornalismo digital: audiovisual, convergência e colaboração". Organizado pelos colegas Demétrio Soster e Walter Lima Jr., reúne onze artigos de professores e orientandos de diferentes universidades brasileiras - veja abaixo uma sinopse e a relação de textos e autores.

Chamo a atenção, é claro, para o artigo de minha autoria: TV + Twitter: reflexões sobre uma convergência emergente. Neste trabalho trago uma discussão inicial sobre um tema que muito me interessa nessa fase posterior ao doutorado: a intensa relação entre as mídias massivas e as mídias sociais no ecossistema comunicional contemporâneo.


O livro foi editado pela Edunisc, de Sta Cruz do Sul (RS), e já pode ser comprado via internet. Em breve ter alguns exemplares para venda e distribuição.

Os lançamentos oficiais acontecem no início de novembro, durante o 9º Encontro Nacional de Pesquisadores de Jornalismo (9º SBPJor) e na 57ª Feira do Livro de Porto Alegre.

Este é o segundo livro organizado pela rede JorTec: em 2010, lançamos "Produção e Colaboração no Jornalismo Digital"

Sobre o livro

Jornalismo digital: audiovisual, convergência e colaboração, composto por artigos de 12 pesquisadores ligados à Rede de Pesquisa Aplicada em Jornalismo e Tecnologias Digitais (Jortec), busca interligar os campos de conhecimento científico que envolvem o jornalismo e as tecnologias digitais conectadas. Dentre os assuntos pesquisados pelos autores, encontra-se a questão da relevância informativa por meio de sistemas de reco mendação que estão alterando a percepção do usuário da Web; processo de produção jornalístico do ponto de vista das teorias do jornalismo; formatos de narrativas fotojornalísticas do New York Time.com; mensuração do grau da incorporação de questões tec nológicas nas grades de graduação em jornalismo e o ensino de jornalismo-laboratório de natureza convergente.
A obra é dividida em duas partes. Na primeira, “Audiovisual e redes sociais”, busca-se esta belecer as bases, por meio de uma perspectiva convergente, para discussões que envolvam o uso de imagens e sons em uma lógica operacional de natureza comunicacional assentada em uma estru tura de rede. Na segunda, “Mesa coordenada SBPJor”, de forma complementar, inserem-se os textos discutidos pelos integrantes da rede por ocasião da 8ª SBPJor, realizado em 2010 em São Luis, no Maranhão.
O que une as duas partes, para além de seu conteúdo te mático, é o fato de cada um de seus autores se proporem, com a publicação de Jornalismo digital: audiovisual, convergên cia e colaboração, a construir parte do arcabouço científico ne cessário para compreensão dos fenômenos comunicacionais que emergem a partir da introdução e desenvolvimento das tecnologias de informação conectadas. Busca-se, assim, oxigenar o ambiente acadêmico no campo da comunicação com novos pontos de vistas e perspectivas.


SUMÁRIO

PREFÁCIO
UM LIVRO PARA MOTIVAR E ALIMENTAR DEBATES
Carlos Chaparro....................................................................................................................... 7

APRESENTAÇÃO
UMA OBRA PLURAL
Demétrio de Azeredo Soster e Walter Teixeira Lima Júnior.....................................................15

PRIMEIRA PARTE - AUDIOVISUAL E REDES SOCIAIS

OS WEBJORNAIS QUEREM SER REDE SOCIAL?
Raquel Ritter Longhi, Ana Marta Moreira Flores
e Carolina Teixeira Weber ......................................................................................................18

TV + TWITTER: REFLEXÕES SOBRE UMA CONVERGÊNCIA EMERGENTE
Carlos d’Andréa .....................................................................................................................43

AVANÇOS E TENDÊNCIAS NO CONSUMODE AUDIOVISUAL: IP(+)TV
Diólia de Carvalho Graziano ...................................................................................................64

ENTRE A TV E A INTERNET: MEDIAÇÕES SOBREPOSTAS EM iREPORT FOR CNN
Geane Alzamora .....................................................................................................................84

O ENSINO DE CIBERJORNALISMO: ESTUDO COMPARATIVO NOS CURSOS DE JORNALISMO DO RIO GRANDE DO NORTE E MATO GROSSO DO SUL
Gerson Luiz Martins................................................................................................................105
NEOFLUXO: JORNALISMO, BASE DE DADOS E A CONSTRUÇÃO DA ESFERA PÚBLICA INTERCONECTADA
Walter Teixeira Lima Junior ...................................................................................................125

SEGUNDA PARTE - MESA COORDENADA SBJor

O PROCESSO DE PRODUÇÃO DO CIBERJORNALISMO E AS TEORIAS JORNALÍSTICAS
Carla Schwingel .....................................................................................................................142

JORNAIS DE WEB NAS FACULDADES BRASILEIRAS DE JORNALISMO
Carlos Alberto Zanotti ............................................................................................................156

ENSINO DE JORNALISMO-LABORATÓRIO EMUMA PERSPECTIVA CONVERGENTE
Demétrio de Azeredo Soster e Fabiana Piccinin .....................................................................172

FORMATOS DE LINGUAGEM WEBJORNALÍSTICA: A FOTORREPORTAGEM REVISITADA
Raquel Ritter Longhi ..............................................................................................................194

RELEVÂNCIA JORNALÍSTICA NOS SISTEMAS CONECTADOS EM REDE
Walter Teixeira Lima Júnior ...................................................................................................208

sexta-feira, outubro 14, 2011

.PDF da tese de doutorado

Tese entregue, diploma solicitado, fatura encerrada, PDF publicado: minha tese pode ser consultada ou publicada baixada nesta página recém-criada.

sexta-feira, setembro 30, 2011

Apresentação da tese

Tá aí o material que usarei estou usando na defesa da minha tese de doutorado.

No melhor espírito "on+off-line", este post foi programado para ser publicado às 14h, horário em que defesa deve estar começando.

Boa jornada para nós.



View more presentations from carlosdand.

quinta-feira, setembro 22, 2011

Defesa da tese de doutorado

Há quase quatro anos eu vinha aqui anunciar minha aprovação para cursar o doutorado em Estudos Linguísticos na UFMG.

Muitas leituras, análises, viagens, fins de semana, artigos, qualificação, orientações etc depois, é enfim hora de convidá-los para a defesa da tese "Processos editoriais auto-organizados na Wikipédia em português: a edição colaborativa de "'Biografias de Pessoas Vivas'".

A defesa começa às 14h do dia 30 de setembro de 2011 (sexta-feira) no auditório 2001 da Faculdade de Letras da UFMG.

Além da minha orientadora (Profa. Dra. Carla Viana Coscarelli), compõem a banca examinadora:
Prof. Dr. Júlio César Rosa de Araújo - UFC
Profa. Dra. Ana Elisa Ribeiro - CEFET/MG
Profa. Dra. Geane Carvalho Alzamora - UFMG
Profa. Dra. Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva - UFMG
Suplentes:
Prof. Dr. Milton do Nascimento - PUC/MG
Profa. Dra. Maria Aparecida Moura - UFMG

Abaixo, o resumo da tese. Assim que a versão final for gerada, publicarei o .PDF, é claro.

Resumo: A presente tese mapeia e analisa a dinâmica de edição de um conjunto de artigos da Wikipédia em português, visando identificar e caracterizar processos auto-organizados e colaborativos em sua rede de produção editorial, assim como a participação dos editores na reescrita dos artigos. Caracterizada pela abertura à participação que qualquer pessoa, a Wikipédia é um dos sites mais populares da atualidade e, em sua versão na língua portuguesa, possui cerca de 700 mil artigos escritos por editores voluntários. A seção 'Biografia de Pessoas Vivas' da qual foi extraída a amostra em análise no trabalho é regulada por uma 'política oficial' da Wikipédia e busca equilibrar a atualização frequente dos artigos ao rigor formal que caracteriza uma enciclopédia. O referencial teórico do trabalho é composto por referências de diferentes campos do conhecimento. Da Linguística Textual, discutimos os conceitos de texto (BEAUGRANDE, 1997; COSCARELLI, 2006), textualidade (COSTA VAL, 2004), retextualização e reescrita (MARCUSCHI, 2000; MATENCIO, 2002), e os relacionamos com os processos editoriais e com as atividades profissionais ligadas ao tratamento do texto nas redes de produção de livros e enciclopédias, especialmente após a adoção das tecnologias digitais. Em seguida, discutimos o modelo de produção editorial em rede alavancado pela internet sob inspiração da 'cultura hacker' e dos softwares livres. Nesta discussão, são fundamentais conceitos como 'produção de bens comuns por pares em rede' (BENKLER, 2006), 'Sabedoria das Multidões' (SUROWIECKI, 2007), 'produsage' (BRUNS, 2008), 'comunidade virtual' e 'agrupamento' (HAYTHORNTHWAITE, 2009), assim como suas interfaces com as redes tradicionais de produção editorial ('livro em rede' e 'wiki-jornalismo', por exemplo). Por fim, relacionamos a produção editorial em rede com o paradigma da complexidade, considerando a Wikipédia como um sistema adaptativo complexo (HOLLAND, 1995; LARSEN-FREEMAN e CAMERON, 2008) que, potencialmente, funciona de modo auto-organizado e emergente (DEBRUN, 1996a, 1996b; DE WOLF e HOLVOET, 2005). O estudo empírico é centrado em uma amostra de 91 biografias elaborada a partir das listas de personalidades brasileiras mais 'influentes' de 2009 publicadas pelas revistas 'Época' e 'Isto É'. Na etapa quantitativa de análise de dados, extraímos dados dos históricos dos artigos com um software desenvolvido para a pesquisa (WikipediAnalyserPT) e comparamos o processo de edição desses a partir de variáveis como total de edições, tipos de editores envolvidos, proteções impostas aos artigos e reversões, entre outros aspectos. Na etapa qualitativa, detalhamos a dinâmica de edição de cinco dos artigos da amostra, caracterizando as operações de tratamento do texto e as interações estabelecidas pelos editores. Três artigos foram selecionados em função da proximidade quantitativa de suas 'variáveis-chave': o do jornalista 'Franklin Martins', o da senadora 'Kátia Abreu' e o do dirigente esportivo 'Ricardo Teixeira'. São analisados e discutidos ainda dois dos artigos mais editados da amostragem, relativos aos jogadores de futebol 'Adriano Leite Ribeiro' e 'Ronaldo Luis Nazário de Lima'. Nos três artigos 'intermediários', identificamos uma relativa estabilidade (causada pela baixa média de edições por mês) entremeada por períodos curtos em que ocorreu um maior número de edições. Observamos também que alguns poucos editores são responsáveis pela elaboração dos textos preservados ao longo do tempo. Nos dois artigos mais editados, há uma ininterrupta movimentação dos editores, com destaque para vandalismos e guerras de edições. Embora também nestes artigos algumas poucas edições contribuam para as versões que permanecem publicadas, identificamos que a 'emergência' de um comportamento marcado por disputas ajuda a alavancar a colaboração entre os agentes. Ao final, discutimos, à luz dos dados analisados, as possibilidades e os desafios de uma 'wikificação' da produção editorial.

Palavras-chave: Wikipédia; edição; reescrita; colaboração; auto-organização; complexidade

segunda-feira, setembro 19, 2011

Extraindo dados dos artigos da Wikipédia em português

Um dos investimentos mais importantes da minha tese de doutorado foi (verbo no passado porque o trabalho está depositado e será defendido no dia 30/09... ainda esta semana posto sobre isso) o desenvolvimento de um software que permite a extração de dados quantitativos do histórico de edições da Wikipédia em português.

Com o apoio inestimável do prof. Alcione de Paiva Oliveira, do Departamento de Informática da UFV, e com grande dedicação do bolsista (por apenas um mês!) Charles Cássio da Silva, desenvolvemos em 2010 o WikipediAnalyserPT.

Interface do WikipediAnalyserPT
Após ser utilizado na tese (e meus artigos mais recentes), o software já está disponível para download. Por ter o código aberto, esperamos que outros programadores possam colaborar para seu aperfeiçoamento.

Para cada artigo pesquisado, a versão inicial deste aplicativo em Java gera uma planilha que, entre outros dados, permite mensurarmos, em cada artigo pesquisado:
- quantas edições foram feitas por quantos editores em um determinado período de tempo;
- que percentual dessas edições foi efetuado por editores não-cadastrados, bots, administradores e demais editores cadastrados da Wikipédia;
- qual a média de edições por mês e qual a média de edições por editores;
- quantas edições cada editor efetuou.
- quantas edições foram revertidas ou desfeitas, e por quais editores;
- quantas proteções foram aplicadas a um artigo, e qual o percentual de tempo no qual o artigo ficou protegido;
- qual o percentual de edições que incluiu ou excluiu conteúdo do artigo.

Mais explicações técnicas e uma explicação de como rodar o programa estão no arquivo .PDF disponível junto com o software.

Que seja útil para muitas pesquisas!


quarta-feira, junho 08, 2011

Fórum de Cultura Digital de Viçosa: Produção colaborativa

Começa nesta quarta, dia 08 de junho, o I Fórum de Cultura Digital de Viçosa, organizado pelo Cine Carcará.

Sou um dos convidados a falar no evento (veja a programação), e o tema proposto foi "Produção colaborativa e a difusão de bens culturais".

Optei por central minha fala inicial em um dos conceitos centrais para produção colaborativa e da minha tese: "produção de bens comuns por pares em rede", de Yochai Benkler.

No material publicado abaixo, procurei ainda trazer discussões e exemplos desta lógica no âmbito educacional e universitário - afinal, estamos em uma universidade pública.

Bom debate para nós.

terça-feira, maio 03, 2011

Educação e Wikipédia no livro "Línguas na Web"

O artigo "Ensino de Línguas e Produção de Textos: editando wikis e a Wikipédia" foi escrito em parceira com a Ana Elisa Ribeiro ainda em 2009...

publicado no livro "Línguas na Web" no fim de 2010...

e só agora (maio de 2011), quando o livro chegou em minhas mãos, é que parece aconteceu de fato.

(o "ver para crer" da materialidade é mesmo algo interessante...)


sexta-feira, abril 29, 2011

GD Escrita colaborativa e produção distribuída no Hipertexto 2011

Aos poucos vai ganhando corpo a quarta edição do Encontro Nacional sobre Hipertexto, que em 2011 acontece na Uniso - Universidade de Sorocaba (SP) nos dias 26 e 27 de setembro.

Neste fim de abril foram divulgados os 29 (!) grupos de discussão aprovados (acesse o .PDF).

Um destes grupos é uma proposição da Ana Elisa Ribeiro e minha: Escrita colaborativa e produção distribuída. Veja abaixo a ementa e, tendo dúvidas, entre em contato.

Os resumos de até 200 palavras devem ser enviados até 10 de julho através do site do evento. Vale ressaltar, no entanto, que as inscrições são mais baratas até 30 de maio.

Já os artigos completos podem ser submetidos até 26/09, véspera do encontro (veja orientações técnicas sobre o resumo e o artigo completo).

Encontramos em Sorocaba então!

GD Escrita colaborativa e produção distribuída

Neste grupo, pretende-se discutir aspectos teóricos, metodológicos e práticos da produção colaborativa de textos, entendidos estes como prática social. Estão em pauta as produções colaborativas on ou off-line, mas especialmente as que se apropriam de espaços de produção digitais, empregando ambientes ou softwares de produção distribuída. Não apenas a escrita (verbal) está em foco, mas a criação colaborativa multimodal, em todas as suas modulações, em âmbitos como a produção escolar, jornalística, publicitária, literária, fanfics, entre outras. Os ambientes de produção distribuída podem ser os espaços físicos, mas também wikis, blogs, microblogs, editores de texto e outras possibilidades existentes. São especialmente bem-vindos relatos de experiência e/ou pesquisas empíricas.

quinta-feira, abril 07, 2011

GP Produção Laboratorial Eletrônicos no EMPJ

Começa nesta sexta, dia 08 de abril, o Encontro Mineiro de Professores de Jornalismo. O evento desta vez acontece (aqui) em Viçosa, e reunirá algumas dezenas de professores e pesquisadores do estado.

A conferência de abertura e das palestras no sábado, dia 09/04, de manhã, serão transmitidas ao vivo através do site do evento.

Chamo a atenção ainda para os Grupos de Pesquisa, que se reúnem no sábado à tarde.

Com o colega Erivam de Oliveira, coordenarei o GP 4 - Produção Laboratorial - Eletrônicos.

Abaixo a relação de trabalhos inscritos - a conversa promete ser boa:

- Sintonia Ambiental: aprendendo sobre meio ambiente, jornalismo e cidadania
Adriana Bravin (Universidade Federal de Ouro Preto)

- Wikificando textos noticiosos para web: relato de uma experiência com alunos de Jornalismo
Carlos d’Andréa (Universidade Federal de Viçosa)

- A blogosfera como espaço para estudos sobre reportagens transmidiáticas
Denis porto Renó (Universidade Federal de Ouro Preto)

- As mídias digitais como suporte comunicacional: o renascimento
do fotojornalismo nas ondas tecnológicas
Erivam Morais de Oliveira (Universidade Federal de Viçosa)

- O ensino do radiojornalismo simplificado pelos recursos tecnológicos na área de áudio
Sandra Garcia (Universidade Federal de Uberlândia)

- Lugares instituídos e espaços praticados: a entrevista, as representações sociais e as proximidades entre documentário e jornalismo.
Thales Vilela Lelo (Universidade Federal de Ouro Preto)