segunda-feira, junho 01, 2009

Teia, Vint Cerf, AI5Digital, "blogueiros": notas de um dia intenso

Previ na segunda-feira passada que o 01/06 seria um dia quente, e acabou esquentando ainda mais. Além da palestra do Vint Cerf e o ato contra o AI5Digital, apareceu um convite para a cerimônia de lançamento do Teia, no Palácio da Liberdade, e uma boa oportunidade de conhecer ou reencontrar gente atuante nas mídias sociais em BH e SP.

Antes que o assunto esfrie (e eu volte às muitas pendências acumuladas), deixo aqui algumas notas e links (achando outros, acrescentarei). As fotos são do Flickr do Spyer.

1) A palestra do Vint Cerf não surpreendeu nem decepcionou. Foi unanimidade entre todos com que conversei que a simples chance de vê-lo falando, in loco, valia mais do que qualquer novidade que ele pudesse anunciar. Entre exemplos divertidos (como controle da temperatura da adega de vinho via celular) e surpreendentes (o desenvolvimento de uma internet interplanetária), Cerf mostrou que ainda é um dos cabeças da internet - e um sujeito bem simpático. Pra sincero, quero mesmo é a foto que tirei ao lado dele - essa vai pra minha mesa de trabalho.

A palestra na íntegra pode ser revista aqui. Dê uma olhada tb no que foi tuitado.

2) Conhecemos a base do projeto Teia, liderado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, e conversamos em vários momentos com os líderes e articuladores do projeto. Entre os vários aspectos, me chamou muito a atenção a possibilidade do estado atuar com um articulador, uma ponte entre "agentes" e "clientes" da sociedade civil, que têm grande autonomia para negociar e conversar entre si. As ferramentas e práticas da web 2.0 têm função estratégica nessa articulação - têm usado muito o Ning, por exemplo.

O projeto ganhou escala rápido por ser descentralizado e atender às demandas regionais - há muitos casos interessantes. Uma análise mais calma será necessária, até porque será ótimo ver demandas de Viçosa inseridas nessa rede.

Não posso deixar de destacar a empolgação com que a equipe do projeto vem conduzindo a iniciativa. Sei bem reconhecer quando uma equipe está inteira envolvida - isso é mais de meio caminho andado para encarar uma empreitada com essa.




3) Fui um dos "blogueiros" convidados pela organização da acompanhar a palestra, conhecer a sede do Teia e acompanhar
a cerimônia no Palácio da Liberdade. Já tornei público meu incômodo com esse rótulo: nada contra blogueiros, mas é algo que não me define. Pelejo com esse blog, mas essencialmente sou um professor que usa a ferramenta como um dos espaços de reflexão. Gosto mais da definição do Spyer (outro incomodado com o termo), que nos chamou no twitter de "representantes do campo das mídias sociais".

De todo modo, foi estranho sentar na mesa de reuniões da sede
do governo de Minas, dividida entre os engravatados
(governador, representantes do Google e das secretarias envolvidas) e os blogueiros, "seres" que têm licença poética para colocar notebooks sobre a mesa, mexer freneticamene no celular durante os discursos e até rir quando recebem um reply sacaneando algum figurão que estava por lá.

4) O cansaço me impediu de acompanhar todo o ato público contra o projeto Azeredo de criminalizar várias práticas na internet - o denominado AI-5 Digital. Fui muito para ouvir o Idelber - que já registrou algumas impressões e links sobre o evento. Vale a pena ainda explorar o site do advogado Túlio Vianna - além do Sérgio Amadeu, que encarna como ninguém o discurso contra os lobbies escusos que norteiam o projeto.

Nenhum comentário: