segunda-feira, março 02, 2009

Wiki impresso (?!)

Uma característica fundante dos wikis, ao meu ver, é a natureza mutante do conteúdo lá publicado - o que implica, mais do que numa falta de confiança no sistema, na idéia que trata-se de um work in progress permanente como o desenrolar de uma sociedade conectada.

Neste sentido, me chama muito a atenção a ampliação da iniciativa da Wikimedia Foundation e da editora alemã PediaPress, que permitem a edição, a la carte, de versões impressas da Wikipedia. Além do alemão, disponível desde janeiro, é possível agora pedir livros com artigos de seis outras línguas, inclusive português. A primeira experiência do gênero foi em 2008, quando foi editado um livro com os 50 mil termos mais procurados na versão alemã.



A edição e montagem do livro é extremamente simples: o usuário logado, após selecionar os artigos, precisa organizá-los em capítulos e dar nome à publicação. Um arquivo PDF ou ODT é gerado gratuitamente, na hora, ou uma versão impressa sob demanda pode ser encomendada a custos muito razoáveis (pense na impressão de um único exemplar). Um livro de 100 páginas, por exemplo, sai por U$7,99.

Alguns comentários:

- Para Erik Moeller, em post no blog da Wikimedia Foundation, a possibilidade de um texto integrar um livro pode motivar os colaboradores a capricharem mais na apuração e formatação do conteúdo.

- O blog Telephone Issues montou um livro em inglês sobre a União Européia. Os 45 artigos totalizaram 2444 páginas, divididas em 3 volumes. Uma prova concreta da quantidade de informações da versão em inglês. A um preço, repito, razoável: U$80 €80.

- Além da dicotomia impresso-digital, acho que vale pensar em online-offline. Um PDF salvo em um disponível sem conexão pode significar uma leitura em outros ambientes. Mais uma vez, ganha a multiplicação, e não exclusão de formatos. O wiki impresso é mais uma opção e, quanto mais, melhor.

- Uma iniciativa tão interessante quanto que esta é Pediaphon, que gera arquivos .mp3 para qualquer artigo em inglês, francês ou espanhol da Wikipedia.

- Considerando que o software usado na conversão do wiki para outro formato é, evidentemente, livre, é fácil imaginarmos à migração digital-impresso sendo usada, por exemplo, para a documentação final de projetos registrados através de um wiki corporativo - algo promissor em empresas.

Mais alguns detalhes no Futuros del Libro e no Techcrunch.

3 comentários:

suzana disse...

Carlos, sempre falo isso, mas repito: tudo nesse mundo é cíclico. É a Britannica se tornando colaborativa, e Wikis sendo impressas de uma maneira reinventada, da cultura on-demand, tudo sob medida. É... os meios se reinventam a cada dia, se inspirando uns nos outros. Acabam voltando a um "novo" começo.

Abs!

eu disse...

o valor do livro sobre a União Europeia é em euros e não dolares

Carlos d'Andréa disse...

É verdade, "eu", informação consertada. Obrigado.