sexta-feira, novembro 28, 2008

SearchWiki: um algoritmo personalizado ou ainda mais coletivo?

Sob o slogan "Make search your own" (algo como faça sua própria busca), o Google lançou no dia 20/11 um novo recurso agregado ao serviço de busca: a possibilidade de alteração dos resultados por usuários logados, alterando a posição dos sites no ranking e/ou registrando comentários (explicações no vídeo abaixo).




Em primeiro lugar, não se pode deixar de registrar a semelhança do nome e proposta com o projeto Wikia Search, lançado no início de 2008 e logo alardeado como concorrente do Google. Na recente visita ao Brasil, Jimmy Wales negou esta intenção ou capacidade ("Wikia Search tem participação zero de mercado"), ainda que potencialmente conte com o ativo exército de wikipedistas mundo afora.

O fato é o gigante das buscas se movimentou e alterou as regras, mesmo ainda que o impacto venha a longo prazo, de seu bem mais precioso: o PageRank, seja no resultado personalizado ou coletivo.

A modificação no posicionamento fica restrita ao dono da conta, mas não é difícil imaginar que o Google tem agora novos e preciosos dados para aperfeiçoar seu algoritmo de busca. Os comentários, por padrão, são compartilhadas.

Cá com meus botões tento a acreditar numa irrelevância do uso individual do recurso. Será que as pessoas fazem repetidamente as mesmas buscas a ponto de valer a pena rehierarquizar os registros? Tendo a achar que não, a não ser que a interferência na busca por um termo influencie nas buscas por palavras afins - algo nada improvável.

No uso compartilhado, as possibilidades são imensas. O acesso aos comentários de outros usuários (e o voto na sua relevância ou não das interferências) pode significar um ganho qualitativo significativo para a confiabilidade atribuída ao resultado. Como bem resumiu um site, podemos estar diante do Digg do Google.

Merecem ainda destaque a discussão sobre mais um passo rumo ao mapeamento (evito falar de invasão) da privacidade, embora seja possível desabilitar o serviço, e os impactos sobre as estratégias de SEO e mesmo sobre a noção de relevância na web.

domingo, novembro 16, 2008

Orçamento Participativo Digital - alguns comentários

Ainda está acontecendo o pleito pela nova ocupação do mercado distrital de Sta Tereza, mas os eleitores sediados em Belo Horizonte já podem participar de mais uma votação via internet: o Orçamento Participativo Digital, promovido pela segunda vez pela PBH.

Em 2006, votou-se em uma obra de cada regional. Este ano, só uma obra será selecionada. O foco foi alterado para obras viárias, que melhoram a circulação pela cidade, que piorou muito nos últimos anos. O valor estimado das obras é de R$ 32 a 46 milhões.

Alguns comentários:

- tenho dúvidas quanto à adequação de uma votação popular para decidir a realização de obras tão estruturais quantos as concorrentes deste ano. Intervenções desta proporção devem ser parte de um planejamento cuidadoso da prefeitura, não?

- Dos 10.452 votos computados até este momento, 45,74% são pela realização da obra 4, que é uma intervenção na ligação do bairro Belvedere, uma das regiões mais nobres da cidade, com a cidade de Nova Lima. Sem dúvidas é uma área crítica do trânsito de BH, mas parece-me impossível dizer que é a mais importante. Certamente o fator inclusão digital está pesando decisivamente , e deve decidir numa escolha que, repito, devia ser da PBH.

- A votação pela nova ocupação do Mercado de Santa Tereza está sob suspeita: foi identificado um voto em nome do ex-prefeito Célio de Castro, que faleceu em julho deste ano. Ainda não há uma decisão oficial da prefeitura.

Atualização em 27/11 - Votar por outras pessoas e fraudar o sistema parece mais fácil que usar títulos de "mortos": a Raquel Camargo explica porque (e como).

Na primeira edição, o OP Digital registrou 503.266 votos. A meta (não divulgada) certamente é bater este índice. A votação vai até 08 de dezembro e acontece também via telefone: 0800 723 22 01.

quinta-feira, novembro 06, 2008

Artigo Retextualização "em tempo real" na Wikipédia

Foram publicados os anais do 2º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, que aconteceu no mês de setembro, em Recife.

Lá está um artigo meu: Retextualização "em tempo real" na Wikipédia: a edição coletiva dos artigos sobre o vôo TAM 3054.

Trata-se um 'lado B' (sem qualquer hierarquia) do artigo que apresentei no Intercom uma semana antes, que focava as discussões em conceitos da Comunicação e áreas afins. No artigo do Hipertexto leio o mesmo conjunto de dados numa abordagem da Linguística, área em que venho concentrando meus estudos desde que iniciei o doutorado no PosLin. É uma reflexão ainda incipiente, mas promissora.

O Hipertexto é organizado pelo Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologia Educacional (NEHTE) e pelo Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em 2009, o evento acontece no CEFET-MG, e contará com minha participação direta.

Darei notícias por aqui.