terça-feira, julho 31, 2007

Identidade da Wikipedia

João Pedro, do blog Engrenagem, postou um artigo bem interessante sobre os caminhos e descaminhos do site mais emblemático da web2.0: Wikipedia: Um problema de identidade, originalmente publicado no diário Público, de Portugal.

Como comentei lá, discordo apenas de uma colocação: "Um dos problemas é que a Wikipédia não é uma enciclopédia no sentido que o senso comum dá ao termo". Isso talvez seja um problema para quem está acostumado a usar a enciclopédia como fonte "suprema" do saber, mas, para a dinâmica da internet, é um diferencial e tanto, pois rompe os limites entre banco de dados, conteúdo jornalístico, links etc... Cada vez é mais difícil classificar os gêneros textuais, e isso é interessantíssimo!

Dois links complementares em português sobre o tema:

Wikipédia - A enciclopédia não tão livre...
Observatório da Imprensa - Usuários transformam a Wikipédia num megajornal

sexta-feira, julho 20, 2007

Artigo Estratégias de produção e organização de informações na web

Interrompemos os primeiros cinco minutos de tentativa de férias para um "mershan do bem":

está no ar o v. 35 da revista Ciência da Informação, publicada pelo IBICT/UFRJ. Entre os artigos selecionados, está Estratégias de produção e organização de informações na web: conceitos para a análise de documentos na internet, de minha autoria.

Trata-se da adaptação de um dos capítulos de minha dissertação na ECI/UFMG, Estratégias de Organização e Produção de Informações na WWW: uma análise de sites turísticos, orientada por Beatriz Cendón e co-orientadora por Maria Aparecida Moura.

Como é minha primeira publicação em uma revista Qualis A Nacional, há motivo para orgulho, ainda mais depois de ter recebido 4 exemplares impressos da edição.

Às férias, então.


Livros: Journalism 2.0 e Hipertexto Hipermídia

Um manual de sobrevivência do jornalismo na era digital, o livro Journalism 2.0 - How to Survive and Thrive. A digital literacy guide for the information age, de Mark Briggs, está disponível para download (pdf, 138 p.) no site do J-Lab.

O conteúdo parte de elementos básicos (para quem está por dentro do assunto, é claro), como o que é RSS, web2.0, blog e podcasting, e chega a questões mais estruturais para o jornalismo, entre elas como estruturar uma reportagem ou fazer uma investigação na internet.

Quão necessário é um manual destes em português....

Cheio de expectativas também pelo recém-lançado Hipertexto, hipermídia, da editora Contexto. Segundo a organizadora Polliana Ferrari, o livro "desvenda as representações, os processos e os modos de disseminação do conhecimento a partir do computador pessoal, do notebook, do palm, do celular, entre muitas outras possibilidades".

___

Tudo isso a conferir após a semana de férias. Vou atrás do "surubim perdido" no Velho Chico...

quinta-feira, julho 19, 2007

Links for 2007-07-18 [del.icio.us]


quarta-feira, julho 18, 2007

Ainda sobre o desaparecimento dos jornais

Aproveitando o lançamento do livro de Philip Meyer, o Digestivo Cultural faz uma promoção: distribuirá 5 livros para as melhores respostas para a questão: Você acha que os jornais podem acabar? Por quê?

Raramente me animo a participar destas coisas, mas resolvi escrever, empolguei e a resposta ficou até legal. Resolvi reproduzi-la aqui:

O que é o tão falado jornal? Tradicionalmente, uma publicação em papel e diária, com conteúdo essencialmente jornalístico, produzido majoritariamente por jornalistas graduados, vendido por um preço baixo (mas inacessível para muitos) e sustentado por publicidade.

Pois bem: desde o advento da comunicação de massa a periodicidade diária deixou de ser a regra. O "tempo real" atropela nossas coberturas, o que não significa que não possamos cotinuar nos organizando no ciclo diário. O conteúdo jornalístico há muito já não é especialidade dos "jornais" - além disso, jornalismo e entretenimento se misturam cada vez mais, independente do suporte.

O monopólio dos jornalistas, que nunca foi benéfico para o interesse público, foi relativizado ainda mais pelas novas tecnologias e pelo crescente índice de alfabetização, especialmente em um país como o Brasil. Jornais pagos dão lugar aos gratuitos, ou quase isso, aproximando do texto escrito (ainda que em pequenas porções) um público acostumado apenas com imagens. Consequencia: a circulação dos jornais em todo o mundo, inclusive no Brasil, cresce. Sustentados por publicidade, cada vez mais.

E o papel? Sinceramente, pouco me importa o papel. Espero ler matérias, reportagens, entrevistas, charges, artigos, crônicas e outros gêneros, em papel, monitor ou qualquer um dos inúmeros dispositivos que serão lançados nos próximos anos.

O sagrado jornal, acredito, já nem existe mais. Pensando assim, terá vida longa...

quinta-feira, julho 12, 2007

Espresso Book Machine


Em até 8 minutos, esta máquina imprime um dos 200 mil livros em domínio público disponibilizados pela Biblioteca Pública de Nova York. O pedido pode ser feito via internet e pago com cartão de crédito.

Via GJol, via Ciberescrituras.

Links for 2007-07-11 [del.icio.us]


  • About YouTube Remixer - Engine by Adobe Premiere Express
    Sometimes, instant gratification video is just the thing you need. If you've ever uploaded from your cell phone, wished for an easy way to add titles and transitions, or just wanted to remix your own videos, Remixer is a great place to play. I

quarta-feira, julho 11, 2007

Livro: Os jornais podem desaparecer?


The Vanishing Newspaper, um dos livros mais comentados sobre o presente e futuro do jornalismo e das empresas informativas, acaba de ser publicado no Brasil.

Os jornais podem desaparecer? Como salvar o jornalismo na era da informação, de Philip Meyer, estará disponível para compra a partir desta quinta, dia 12, informa a editora Contexto, que disponibiliza ainda PDFs da introdução e do sumário.

Professor de jornalismo na University of North Carolina, Meyer é o autor da polêmica previsão de que os jornais acabarão em 2043. Em outros livros, publicou A ética no jornalismo.

Para mais, leia post (de 2005) de Carlos Castilho sobre a repercução do livro então recém-lançado nos EUA.

Encontro de Web Design

A versão mineira do 12° edição do Encontro de Web Design acontece neste sábado, dia 14, no Othon Palace. Entre 9h e 18h, acontecem palestras com Web 2.0 e as novas fronteiras do mercado e da profissão - Michel Lent (10 minutos) e Originalidade versus Funcionalidade - Guilherme de Deus (Bhtec).

As inscrições custam R$60 ou $50 (promocional para grupos).

Veja a programação no site do evento e no guiaBH.

Valeu pela dica, Marcelo Sander.

domingo, julho 08, 2007

Tecnologia da Informação e Sociedade: O Panorama Brasileiro

Produzido pela Câmara dos Deputados, o documento Tecnologia da Informação e Sociedade: O Panorama Brasileiro faz um amplo mapeamento das iniciativas pela inclusão digital, serviços de e-gov e informatização do serviço público no Brasil. Segundo os organizadores, o objetivo do trabalho é "apresentar o panorama da infoinclusão no Brasil e os cenários prospectivos do País em relação à disseminação do uso social das Tecnologias da Informação e Comunicação".

O documento de 188 páginas foi produzido por Consultores Legislativos da área de Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal e Ciência e Tecnologia para a III Assembléia Geral da Associação Internacional de Parlamentares para as Tecnologias da Informação (IPAIT), em 2005.

sábado, julho 07, 2007

Música Digital e Cultura Livre

(em bh...)

Dois debates do projeto Oi Cabeça na semana que chega:

13 de julho - Cultura Open Source
Ronaldo Lemos (creative commons)
Cláudio Manoel (pragatecno)
Daniel Poeira (esquadrão atari)

14 de julho - Música Digital e Web2.0
Alexandre Matias (trabalho sujo)
Gisela Castro (espm-sp)
Rodrigo James (portal 180 - alto-falante)

Os debates fazem parte da programação do Festival de Inverno da Savassi e acontecem às 19h no Museu das Telecomunicações (Av. Afonso Pena, 4001 - prédio da Telemar).

sexta-feira, julho 06, 2007

Cobertura Multimídia

O blog anda parado nos últimos dias.

Motivo: estamos (eu e oito alunos de jornalismo e cinema e vídeo) fazendo uma cobertura multimídia do II Festival de Inverno da Savassi, em BH.

Diariamente a Ilha de Produção Multimídia, montada no Pátio Savassi, produz vídeos (publicados via YouTube), podcasts, blog (ou quase, já que a ferramenta não tem comentários) e SMSs.

O endereço é www.festivaldeinvernodasavassi.com.br.

Sugestões e opiniões serão bem-vindas... (lembrando que é uma atividade acadêmica, com alunos em 2º a 5º períodos).

segunda-feira, julho 02, 2007

Links for 2007-07-01 [del.icio.us]


  • Lumina
    Revista semestral do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com artigos, comunicações, resenhas, etc., sobre questões e temas relacionados ao campo de estudos da comunicacão.
  • mobilefest » seminário mobilefest
    O II MOBILEFEST 2007 está aberto ao recebimento de propostas de projetos e trabalhos a serem selecionados para a participação no II Seminário e Mostra Internacional Mobilefest, que será realizado no segundo semestre de 2007, em São Paulo.Pretende-se