quarta-feira, outubro 17, 2007

Que tal ser um analista de comunidades?

Novos postos de trabalhos estão revelando o perfil do comunicador que trabalhará no ambiente web daqui pra frente. Primeiro foi o jornal inglês The Guardian, que anunciou um cargo de gestor de palavras-chave, a ser preenchido por alguém com experiência em Ciência da Informação e projetos editoriais.

Agora é o Estadão quem abre uma vaga pouco comum: analista de comunidades. O contratado, segundo Ana Lucia Araujo (que trabalha lá), deve "promover e monitorar conteúdo gerado por usuários. um trabalho típico de web, mas tb com bastante espaço para quem tem boas idéias e sacadas de pauta".

Seguem as informações completas:

MISSÃO

Contribuir para a coordenação da área de comunidades do Portal;

PRINCIPAIS DESAFIOS

Manter constante o contato entre a equipe do Portal e os líderes de comunidades;

Implantar formas de fomentar a participação de usuários nas comunidades do Portal

Estar atento para relevância dos conteúdos gerados pelas áreas comunitárias e propor sua promoção nas áreas editoriais
Ficar atento aos temas mais candentes e facilitar a aglutinação de usuários que compartilham o mesmo interesse

PRINCIPAIS DIMENSÕES DO CARGO

Inicialmente ajudará a coordenar uma equipe de estagiários.

Será responsável no dia a dia pelo bom andamento das comunidades do Portal, que são fundamentais para o sucesso do projeto.
Será uma interface importante com o usuário do Portal

QUALIDADE TÉCNICA
Agilidade
Criatividade
Percepção aguçada
Jogo de cintura para lidar com o público
Cumprimento das tarefas
Relevância do conteúdo das comunidades
Índice de atualização das comunidades
Conteúdo das comunidades com o mínimo de transgressões às regras do Portal

CONHECIMENTO
Superior completo, em Comunicação

CONTATO

E-mails com CV para: renata.passadore@grupoestado.com.br

colocar no assunto da mensagem ANALISTA DE COMUNIDADES

Nenhum comentário: