sexta-feira, dezembro 22, 2006

Senador spamzeiro

Há algumas semanas venho recebendo e-mails com o remetente Assessoria de Imprensa e subject Resumo da semana.

Seria mais um scan em busca de jornalistas desavisados ou contatos de assessorias que não se preocuparam em configurar decentemente o e-mail institucional?

Um dia resolvo abrir uma das mensagens e surpresa:


O candidato spamzeiro é agora um senador spamzeiro.

Reintero que jamais solicitei o recebimento de e-mais deste parlamentar.

O rodapé da mensagem me dá a opção de descadastro.

Esperaçoso, enviei uma mensagem pra lá.

P.S. - Se depender da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, a situação acima não será considerada spam. Projeto do deputado Ronaldo Vasconcellos (PTB-MG) aprovado em 08/12 considera crime apenas os scans. Segundo o autor, "a mensagem comercial não solicitada, embora esteja sendo usada abusivamente, não coloca em risco o sistema social e não implica na violação de qualquer direito fundamental do cidadão'. Mais na Folha Online.


Atualização em 25/12 - em dois dias, mais dois spams. O descadastramento não funcionou. E a assessoria do parlamentar é de uma redundência sofrível: já anunciaram em 4 mensagens que ele foi eleitor melhor senador blá blá blá.

Um comentário:

Fabio Assis disse...

Podia ser pior. Eu recebo spam do Garotinho.