terça-feira, agosto 23, 2005

Compartilhando os trabalhos

Como não se interessar por um projeto ativo em cerca de 100 línguas, que conta com centenas de milhares de colaboradores voluntários (quase sempre anônimos) e já é a maior enciclopédia do mundo?

Em algumas aulas citamos a Wikipedia para ilustrar discussões sobre a possível emergência de uma cultura mais colaborativa baseada nas Novas Mídias, e alguns grupos usaram-na como fonte de pesquisa para o trabalho sobre os quatro autores lidos nesta unidade.

Pois bem, chegou nossa hora de retribuir: a proposta que cada grupo atualize verbetes da Wikipedia com o material produzido nas aulas.

Para isso, acesse as páginas dos verbetes sobre Jean Baudrillard, Nicholas Negroponte, Paul Virilio e Pierre Lévy.

O que fazer?
Leia o texto atual e veja como pode melhorá-lo. Comece-o caso não exista, substitua informações que estiverem erradas, iniciem ou atualizem verbetes relacionados ao universo do autor, coloquem links para outros verbetes.

Para orientar os colaboradores, existe um livro de estilo. Confira também as dicas para inserir tópicos, links e usar outros recursos de navegação na edição do texto,

Curioso em saber mais sobre a Wikipedia? O próprio site tem muitas informações. Recomendo também a leitura da reportagem Wiki: uma enciclopédia feita por nós, publicada no Link Estadão.

3 comentários:

Nath disse...

Eu acreito que a Wikipédia não seja uma idéia realmente boa. Não acredito que através dela, pessoas vão trocar conhecimento. Pessoas não qualificadas falando sobre assuntos que não dominam de fato, ou pelo menso cheguem a um senso comum em termos de qualidade, pode confundir, ou trazer informações não veridicas. Pode também tornar tendencioso e claro um meio não confiável de transmitir conhecimento. Em outras palavras: vai virar baderna!

Anônimo disse...

Acho que se não pudermos confiar nem um pouco em pessoas pra administrar um site sobre conhecimento , não poderemos confiar em nada no mundo já que tudo está nas mão desses mesmos seres humanos ... Basta boa vontade pra que as coisas dêem certo , tem mto gente e muitos universos para serem descobertos,não podemos impedir ações por medos de pequenos idiotas que atrapalham um pouco a evolução de uma forma geral.

Anônimo disse...

Filosofo francês em alguns momentos pode acabar pressupondo à
sociedade que uma hegemonia multimidiática poderia, com o tempo,
causar uma batalha por informações que se resumiriam como
estatísticas. Toda essa suposição teria início, praticamente, com a
invenção dos motores e o fator industrialização.

Em outro momento, Virilio frisa a importância da velocidade no tramite
das informações. Considerando que o controle da velocidade acarretaria
no controle de tudo.